Gestando…

respira, suspende o ar
expira, deixe que ele se vá…

assim, nesse vai e vem infinito, a vida se multiplica, cresce, se expande e voa, flui.

Não podemos reter nada pois a vida precisa continuar a fluir.
Esse é o movimento. Ela precisa se expandir, crescer nos lugares mais improváveis e depois voar. Fluir.

Se transformando e evoluindo, assim ela se perpetua em um moto contínuo, desafiando a razão e nos chamando para dançar junto.

Há quem tente controlar, mas se vê impotente diante da grandiosidade, há quem se descontrola e se perde diante da imensidão e há quem abraça, fecha os olhos e dança junto se encontrando no caos.

Música: For All You Give – The Paper Kites
Ler mais
%d blogueiros gostam disto: