Nascimento da Duda

O Nascimento da Duda foi intenso, assim como sua mãe o é! Vive tudo intensamente, com seu coração inteiro, e no parto não seria diferente. As contrações vieram com tudo, desde o início. Fazendo-a sentir cada momento como se a eternidade ali morasse, com suas dores e amores.

O plano A era que a Duda nascesse em casa, mas a vida não se cansa de nos surpreender, e tratando-se de parto então, é realmente uma caixinha de surpresas… e no raiar no dia, após longas horas em trabalho de parto, tudo estava bem mas a Deise se viu cansada, sem forças mais para seguir com o plano A, e lá fomos nós para o plano B. Avisamos a médica obstetra que estávamos indo para a maternidade, e eu só tinha uma certeza que quando chegássemos lá tudo seria muito rápido. E Foi! Quando chegamos lá encontramos além da obstetra, um anestesista-anjo, que nos recepcionou muito bem, deu apenas um bloqueio que permitia a Deise se movimentar, e ter controle de tudo. Esta analgesia, em dose mínima, foi realizada para que a Deise pudesse continuar em seu trabalho de parto, um pouco mais relaxada e com suas forças renovadas. Só isso na atual conjuntura do sistema já seria suficiente para nos surpreendermos, mas ele fez mais, fechou a porta do CCO, apagou a luz, não fez nenhuma objeção quanto à beber líquidos, e pacientemente aguardou ao lado da Deise até a Duda chegar. Cerca de 1h30 após a entrada da Deise na maternidade a Duda chegou! E foi recepcionada com muito carinho por todos ali presentes, foi respeitada, foi amada desde o primeiro instante.

Quem talvez não conheça muito bem a nossa realidade obstétrica pode achar que este é o normal, se pergunta talvez, mas todos os partos não são assim? Não! A maioria na verdade é cheio de intervenções desnecessárias, de má conduta e violência obstétrica. Para se ter um parto digno, para que você possa ser respeitada em todas as suas escolhas, para que você possa ter o direito de recepcionar o seu filho com tranquilidade e amorosidade, você precisa enfrentar um sistema que não tem esse mesmo intuito, você precisa ser subversiva. Você precisa se informar muito, se empoderar muito, encontrar profissionais realmente humanizados, e buscar uma rede de apoio.

Mas essa é uma daquelas histórias pra te mostrar que um outro mundo é possível! Que sim, nós podemos ter uma assistência ao parto baseada em evidências científicas,  centrada nas reais necessidades da mulher e do bebê, que torna a mulher protagonista deste momento e não mera espectadora. Uma assistência respeitosa sem qualquer tipo de violência.

Dá o play e vem ver que lindeza!

Ler mais

Nascimento da Sara

Era madrugada, meu coração já estava inquieto avisando que algo aconteceria quando recebo uma mensagem do Richard avisando que o bebê estava à caminho.  Avisei a Luciana, que iria fazer o vídeo, contatei com a doula para saber se ela já estava indo também, e lá fomos nós para a casa deles, um tempo depois chega a Enfermeira Obstétrica, o trabalho de parto seguia tranquilo,  tudo caminhando na mais perfeita paz, com todas as dores e delícias que só o parir proporciona.

A Taíssa tinha em seu marido o porto seguro que não a deixava desanimar, que não a deixava se perder no meio da dor e da inquietude que inevitavelmente vinham.  Era a força extra quando a dela estava se exaurindo. Era lindo de ver! E assim, quando o dia amanhecia  e a claridade da manhã iluminava tudo, chegou o bebê surpresa, pois eles haviam optado por não saber o sexo antes do nascimento e tão pouco haviam escolhido o nome. Depois da emoção de verem que era uma menina que havia chego para iluminar seus dias, passado algumas horas escolheram seu nome, a olharam profundamente, e escutaram seus corações que dizia Sara. Sara Rubi foi o nome que ela recebeu, e tivemos a honra de estarmos por perto quando tudo isso aconteceu, de podermos presenciar este nascimento, esta parceria, este começo de uma nova vida. E cada nascimento vai despertando mais a nossa sensibilidade, novos olhares,  e nossa gratidão pela vida que nos cerca e nos preenche.

Dê o play e aproveite!

Ler mais

Nascimento da Clarinha

A Clara veio sem hora marcada, nasceu na sua casa, no  seu quartinho, com todo o amor e respeito que poderia existir neste mundo.

Sabida, esperou o momento certo para vir e veio suavemente, veio abrindo caminhos e trazendo novas possibilidades para esta família.

Se quiser ler o relato de parto da Fabi clique aqui, está emocionante!!!

Dê o play e sinta o coração pulsar.

Ler mais

%d blogueiros gostam disto: