Um domingo na casa da Vó

Sabe aquele domingo com a família toda reunida na chácara, dia de preguiça, risadas, comilança e para as crianças, dia de pura brincadeira?!
Foi assim que passamos este tempo juntos… Esta família por quem tenho taanto amor e carinho, já os acompanho há algum tempo, desde a gestação do Martim e hoje esta aí todo serelepe.

Após a gestação veio o parto, depois veio a primeira montanha do Martim e então esta despedida… Despedida pois foram realizar um sonho antigo, sonho que mora lá no Piauí!!! mas eu fico feliz por terem ido, por todo o universo ter conspirado a favor e hoje poderem viver este sonho. Torcendo para logo voltarem mas antes nos esperem que a gente também quer ir ver vocês aí nesta terra tão incrível!
E para matar a saudade desta família que mora aqui no meu coração, em um lugar beem grande, tem este ensaio da despedida!! Aguenta coração, pois já to chorando…

dê o play e vem junto ver que dia delícia!

Ler mais

Nascimento Enrico

Quando eu lembro desse parto a palavra que me vem à mente é avalanche!

Foi tudo tão rápido e tão intenso que a gente nem consegue assimilar nada na hora, só vai registrando tudo e depois com calma vai elaborando…

Como diz uma amiga em comum, a Jeisa é um tobogã de bebês, os partos dela geralmente são bem rápidos, mas esse bateu todos os recordes, pois da hora em que cheguei cerca de 10 à 15 min. depois Enrico nasceu de supetão, num grande ímpeto de viver! E tudo se transformou em risos, misturado com lágrimas e abraços para todos os lados!

Foi um evento bem familiar, com a avó, os filhos mais velhos, o marido, o cachorro, a melhor amiga, que também era sua doula, e no meio desse amor todo Enrico nasceu no quarto dela, em casa e foi direto para o colo da mãe, foi sentir seu cheirinho, foi mamar no seu peito e gentilmente depois o cordão foi cortado pelo pai e o filho mais velho, João, enquanto ele ainda tava ali, no colo! E o que fica mais evidente disso tudo é que parir não precisa ser sinônimo de sofrimento como tantos insistem. Pelo contrário pode ser uma experiência muuito positiva,  curadora de feridas, transformadora, cheia de carinho e boas surpresas. Basta que você possa estar com bons profissionais, em um lugar acolhedor e se munir com informações de qualidade para que você possa se sentir segura, acreditando no seu processo e principalmente acreditando na sua plena capacidade de gestar, parir e amar.

A Jeisa é um mulherão incrível, mãe de três, e a forma como essa mulher se relaciona com a maternidade e com a maternagem é algo inspirador. Se você quer ter muitos filhos e saber como não pirar, fala com ela! rsrsrs E acredito muito que a forma dela se relacionar com a vida, com ela mesma auxiliou muito que todo este processo, por mais intenso que tenha sido, fosse muito leve ao mesmo tempo!

Então agora dê o play e vem viver um pouquinho dessa emoção toda!

Ler mais

Nascimento Henry

Sabe essas “coincidências” da vida?! Pois é, foi ela que uniu o meu caminho ao da Ingrid e de toda a família dela.

Certo dia ela estava no elevador do trabalho conversando com uma colega que gostaria de achar alguém para fotografar o parto dela e uma outra pessoa que também estava neste mesmo elevador, que é minha amiga, a Fran, escutando a conversa não pode deixar ela ir embora sem passar meu contato.  Eu fiquei super feliz e muito grata pela indicação, mas confesso que eu não acreditei muito que a pessoa fosse entrar em contato. E contrariando minhas expectativas não demorou muito a Ingrid me escreveu perguntando sobre o meu trabalho, marcamos uma conversa pessoalmente e desde então nossas vidas estão ligadas!!

Desde que a vi pela primeira vez me chamou atenção sua doçura, a calmaria, o cuidado, mas ao mesmo tempo uma grande força e determinação. E tudo isso se fez presente no dia da chegada do Henry, apesar da dor, das contrações, eu olhava pra ela e via os sorriso sinceros de quem estava feliz por estar conseguindo parir e por ter ao lado todas as pessoas que ela gostaria que estivessem ali, a doçura em lidar com ela mesma e com os outros,  muita determinação e entrega para o seu processo de parir. Sabe samurai, quando tem uma missão vai até o final?! é essa força de um samurai que eu vi nela!! uma força inabalável!

E este é um aprendizado que levei comigo, essa firmeza inabalável com a doçura.
Nós mulheres sabemos como é difícil manter essa força inabalável quando muitas vezes o mundo parece ir contra você, o sistema te amedrontando, nem todos tem a sorte de poder contar com o apoio da família em suas decisões, mas pelo contrário só veem pessoas que ficam ali tentando minar seus sonhos e  escolhas, e daí chega no parto, você tem que bancar todo esse peso e mais o seu processo de parir, por isso tantas vezes esta experiência é tão difícil para tantas mulheres.  E  não faz nenhum sentido o sistema  atual ficar dificultando este processo nos vendendo, literalmente, a ideia de que parir é ruim, é sinônimo de sofrimento, é um processo exclusivamente hospitalar, que é um absurdo mulheres em pleno séc. XXI, com tanta tecnologia escolherem parir naturalmente. A escolha de parir tem que ser uma escolha feita sem medo, com todo o apoio que esta mulher puder ter, com toda a informação que ela puder ter. Uma escolha respeitada do começo ao fim.  Dessa forma se  faz mais do que urgente que possamos disseminar bons exemplos de partos respeitosos, bons profissionais, experiências de mulheres que pariram com respeito e carinho, mostrar este processo como ele é, natural e fisiológico.

Então dê o play e vem junto!

Ler mais

Nascimento Valentina

Acompanhar partos já é uma honra tão grande, imagina acompanhar o parto de uma amiga que me acompanha antes mesmo de eu pensar em ter a fotografia como minha profissão.
Ver todo este processo de entrega foi muito emocionante, foi uma grande oportunidade de crescimento e amadurecimento este parto. Ver aquele mulherão todo, que sempre foi super forte, decidida, cheia de coragem e garra, encontrar-se com suas fragilidades, com seus medos, seus limites, achar por diversas vezes que não daria conta, que iria desistir de tudo e pouco a pouco ver ela dando conta, ver ela crescendo, ver ela se entregando de corpo e alma, se abrindo para este novo universo, para esta nova mulher que se apresentava  ainda mais forte, ainda mais cheia de garra e ainda mais amorosa do que nunca e este amor ia lhe fortalecendo! E pra ajudar neste processo tão avassalador quanto lindo, ela pode contar com o apoio do seu marido, o Lucas,  que deu todo o apoio que ela precisava para que este momento não fosse ainda mais difícil. Ela teve uma doula, que não descansou um minuto se quer  e que foi essencial para que ela continuasse em seu processo de entrega.

A Van ultrapassou a sua hora escura, olhou para as suas sombras, digeriu-as e seguiu adiante. E assim, pode receber a Valentina por suas mãos, segurá-la em seu colo e lhe dizer olhando nos olhos como ela a amava! E isso só de lembrar já dá aquele nó na garganta e enche os olhos de lágrimas. Porque este negócio de acompanhar partos é forte! hahahah te força olhar para as suas próprias sombras e a cada nascimento a gente vai se curando e  renascendo junto. Vai ficando um ser humano melhor, e estas experiências são realmente tão impactantes e maravilhosas que eu fico desejando muito que todas as mulheres que carregam novas vidas dentro de si, possam vivenciar o parto com todo amor, entrega e respeito que este momento merece.

Agora dá o play e vem se inspirar junto com a gente!

Ler mais

Protegido: Os primeiros dias do Davi

Este conteúdo está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:

Protegido: Nascimento Davi

Este conteúdo está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:

Nascimento Clarice

Lembro quando cheguei à maternidade para me encontrar com a Ju no dia do nascimento da Clarice, ela estava muito ansiosa, ria e chorava de nervosismo, não via a hora de conhecer a Clarice, de poder pegar no colo, de sentir seu cheirinho…
E Clarice veio com tudo, nasceu toda esperta, nem carinha de recém-nascida ela tinha. Lá fora todos que estavam à sua espera deixaram transbordar pelos olhos todo o amor e gratidão que sentiam pela Clarice estar finalmente junto à todos! Por finalmente poderem ouvir seu choro, seus resmungos, sentir sua pele quentinha e olhar nos seus olhos que mais pareciam desnudar nossa alma…

E assim, Clarice foi recebida, com amor, com doçura  e com muitos beijinhos!

Vem dar o play e morrer de amor pela Clarice.

Ler mais

%d blogueiros gostam disto: