Gestando mais que um bebê

Que a gestação é um marco na vida de uma mulher todos sabem, que por 9 meses ela gesta um serzinho que mudará tudo ao seu redor, isso também não é surpresa,  mas o que algumas mulheres não sabem é que ela também gesta uma nova mulher dentro dela, e que se permitindo encontrar com a própria sombra e conseguindo deixar morrer o que tem de morrer e deixar viver o que tem de viver, ela segue adiante quebrando seus paradigmas, se libertando de velhas amarras, de velhos caminhos que só levam aos mesmos lugares e se encontra mais liberta, leve, forte, selvagem! E descobre tantos novos caminhos,  tantas novas formas de vir a ser o que melhor ela pode ser… Esta transformação é um processo lento e por vezes dolorido, pois descobrir-se é assustador, mas extremamente recompensador.

Que tenhamos coragem de nos encarar, de nos permitir morrer, para aí então renascermos ainda fortes. Que tenhamos coragem de nos vermos como realmente somos, despidos dos nossos condicionamentos religiosos, culturais, e morais. Roupas essas, que tantas vezes nos apertam, nos sufocam, nos prendem. E nos vendo assim, nús e libertos, que primeiramente possamos nos aceitar e acolher quem realmente somos.

 

Um comentário em “Gestando mais que um bebê

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: